Previdência privacidade

A Previdência privada já é bastante conhecida como um produto ideal para quem quer garantir segurança financeira no futuro sem depender exclusivamente do governo no momento da aposentadoria.

Recentemente tem-se falado muito sobre este tema em função da reforma da previdência, com a previsão da criação de novas regras e adequações, que provavelmente, vão fazer com que os trabalhadores precisem reavaliar seus planos de aposentadoria, reforçando ainda mais a necessidade da contratação de um bom plano realinhando expectativas e a real capacidade de investimento na linha do tempo de cada cliente de forma personalizada.

Mas, além da reforma, existem outros motivos que nos levam a refletir sobre a necessidade de ter um bom plano de previdência complementar a aposentadoria social, tais como o aumento da expectativa de vida, o crescimento da faixa da terceira idade, avós como a principal fonte provedora das famílias, o desemprego nas camadas mais jovens, etc..

Mas, resumidamente, a previdência privada é um tipo de investimento financeiro procurado por quem deseja realizar um investimento de médio a longo prazo, ou seja, não somente com a finalidade de complemento de aposentadoria, mas também como uma excelente alternativa para projetos tais como: Pagamento da faculdade dos filhos, a montagem do primeiro consultório ou escritório, um evento importante como uma festa de quinze anos, uma formatura ou viagem especial ou a primeira reserva financeira dos netinhos.

O tempo de investimento varia de acordo com o objetivo, a necessidade de acúmulo do montante de capital e/ou a renda que cada um deseja acumular. Ou seja, cada pessoa pode simular uma idade para se aposentar e a renda que deseja obter para ou o projeto que deseja concretizar, e assim, saber quanto precisará investir mensalmente a partir de agora de acordo com o seu objetivo.

Características especiais da previdência privada:

  1. Sacar parte do valor investido: conforme falamos, se você precisa quitar parte de um investimento, como um apartamento, é possível retirar parte do valor;

  2. Sacar o valor integral: caso você deseje, também é possível retirar todo o investimento;

  3. Sacar parcelas mensais: em vez de solicitar um resgate, é possível transformar o saldo em uma renda mensal, como um salário.

Conheça alguns tipos de planos:

Os planos mais conhecidos são PGBL e VGBL.

Um dos principais atrativos do plano de previdência privada é a possibilidade de se beneficiar com os incentivos tributários, que são diferentes no PGBL e no VGBL. No mais as regras de investimento, portabilidade e distribuição dos benefícios são idênticas para as duas modalidades.

PGBL (Plano Gerador de Benefício Livre)

O PGBL é recomendado para quem faz a declaração completa do IR, podendo o investidor deduzir do imposto de renda o que investiu durante o ano no plano de previdência até chegar no limite de 12% de sua renda bruta, sendo esta uma das suas principais características.

É importante estar ciente, no entanto, que, ao final do período de acumulação, o poupador pagará o imposto sobre o dinheiro investido e sobre o rendimento. Ou seja, sobre o montante total acumulado, mas enquanto não realizar esta operação, poderá se beneficiar da rentabilidade a longo prazo sobre estes valores postergados, ou seja, rentabilizará por um bom período sobre o que recolheria “antecipadamente”.

VGBL (Vida Gerador de Benefício Livre)

De forma resumida, podemos dizer que o VGBL é mais indicado para quem opta pela declaração simplificada do Imposto de Renda e utiliza o desconto padrão de 20%.

Diferentemente do PGBL, na hora do resgate, quem tem um plano VGBL pagará imposto apenas sobre o valor dos rendimentos e não sobre o valor total acumulado.

Porém, independente de escolher entre PGBL ou VGBL o investidor poderá contar com o benefício da Tabela Regressiva de Incidência de IR.

A tabela regressiva é um incentivo para o investidor permanecer o maior tempo possível com o dinheiro aplicado e descontar o mínimo de imposto possível.

Outros pontos importantes

  • Portabilidade: é possível realizar transferência do seu dinheiro para outra instituição ou para outro fundo, sem ter que realizar um “resgate” desse dinheiro. Desta forma, não há a obrigação de pagar o IR devido à alteração do investimento.

  • Sem come-cotas: Os planos de previdência, diferente da maioria dos fundos de investimentos, é isento do chamado come-cotas, cobrança semestral de IR.

  • Personalização: Flexibilidade é uma das principais características dos planos de previdência, sendo possível alterar o valor e a data da contribuição, ou mesmo suspendê-la temporariamente, sendo que o capital acumulado continuará rendendo normalmente. 

Além disso, você contará com o acompanhamento de um gestor especialista para acompanhar o desempenho do seu investimento e o alinhamento com o objetivo inicial no momento da contratação.

Selecionamos os melhores parceiros especialistas para analisar e apresentar as melhores opções para concretizar os seus sonhos de médio e longo prazo.

Conte com a RECTER e faça a melhor escolha para realização dos seus sonhos!